Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Bem, isto hoje vai ser comprido!

Vai ser comprido, porque há muita coisa para falar.

 

Como sabem, adoro futebol. Sempre foi um desporto, que desde criança, tive prazer em jogar e em ver. Não sei.. nasci com alguma "queda" para ele. E até sempre me disseram que tinha jeito, mas nunca decidi apostar verdadeiramente nele. Por isso, não sei se viria a dar alguma coisa. Vou permanecer com essa dúvida.

 

No entanto, poder ver um jogo de futebol é algo que me dá prazer. São 90 minutos de descontração, tirando quando joga o sporting e aí a tranquilidade passa a nervosismo. Aqueles rapazes gostam de colocar os seus adeptos à beira de um ataque de coração... 

 

Mas hoje quero falar de outra coisa. Quero falar de algo, que enquanto adepto de futebol, me entristece profundamente. 

Aquilo que estão a fazer a quem gosta de futebol não é justo!

 

Nasci nos anos 90. E como tal, a minha opinião sobre este desporto, só se pode cingir ao século 21. Não vou estar a falar de coisas que não presenciei.

 

E o que tenho a dizer é algo duro, mas sinto que tenho que o dizer. Tenho isto entalado há muito tempo. Só com amigos é que posso desabafar. Aqui sei que vai ficar "imortalizado".

 

O futebol português está a caminhar para o abismo!

Isto não é nenhum exagero. Isto é a realidade. 

Vamos despir as nossas "fardas" clubísticas por uns minutos e analisar os acontecimentos paralelos ao futebol que se têm passado nos últimos 15 anos. Vamos tirar as "palas" dos olhos, por muito que isso possa custar!

 

E para isso vamos começar pelo início!

 

No início do século, o Futebol Clube do Porto viu-se envolvido num escândalo de corrupção. Algo sem precedentes no futebol português. Um acontecimento que chocou o país e chegou além fronteiras. Esperava-se um desfecho à altura e o que foi que aconteceu?

 

O que aconteceu foi simples! O Porto perdeu 6 pontos numa época em que tinha sido campeão com 15 ou 20 pontos de vantagem para o segundo classificado. Foi isto! Ou melhor não foi só isto. O Boavista foi despromovido da primeira liga!

 

É verdade! O elo mais fraco tramou-se! Não tinha o poder, a preponderância nem a influência do Porto e foi facilmente punido! Esteve 10 anos fora da primeira liga portuguesa.

Um ato cobarde! Uma atitude desnivelada para com duas equipas que estavam associadas a esquemas de corrupção, mas onde só uma foi castigada.

Sim, porque ao Porto não lhe aconteceu nada. Dá vontade de rir com o "castigo" do Porto. 

 

Ainda hoje somos presenteados por escutas telefónicas existentes no youtube e ficamos incrédulos com a forma como os culpados ficaram impunes. Eu, pelo menos, não compreendo! 

 

É difícil acreditar na palavra justiça depois de se assistir a algo desta natureza!

Sobretudo, porque sensivelmente na mesma altura, em Itália, aconteceu algo bastante semelhante!

 

O chamado Calcio Caos abalou o futebol italiano há 10 anos atrás.

A principal visada foi a Juventus!

Um colosso mundial!

Uma equipa com jogadores de primeira linha do futebol, como Buffon, Cannavaro, Trezeguet, Patrick Vieira, Thuram, Nedved e podia continuar. Uma equipa de estrelas!

 

E o desfecho qual foi?

 

Despromoção!! A Juventus foi despromovida a escalões inferiores do futebol italiano e perdeu alguns campeonatos.

Foi este o castigo!

Havia quem defendesse que foi pouco! Se calhar até foi, mas foi feito algo! O clube foi punido de forma bastante aceitável!

 

Agora compare-se as semelhanças entre as punições ao Porto e à Juventus num acontecimento que tinha muitos traços em comum!

 

Não existe comparação possível! É incomparável!

 

Regressando a Portugal...

 

O apito dourado passou. Eclipou-se, quase diria. 

Daí para a frente houve "pequenos" casos.

Discutiram-se túneis, vouchers, arbitragem, comportamento de adeptos mas não se voltou a atingir algo do género!

 

Até que há poucos dias volta a "rebentar" mais uma bomba.

Mais um acontecimento que mostra que o apito dourado não foi um acaso. 

 

Foram revelados e-mails altamente comprometedores de responsáveis do Sport Lisboa e Benfica, incluindo o seu presidente, com ex-árbitros, representantes de altos cargos que dirigem o futebol português e ex-presidentes do Concelho de arbitragem.

 

São trocas de mensagens que não deixam qualquer dúvida sobre o que se passa nos bastidores do futebol nacional!

 

Um domínio completo do Benfica em diversas áreas, que ainda há bem poucos anos pertencia ao Porto.

 

Isto só vem provar que o futebol não são 11 contra 11 e no final ganha quem joga melhor!

Isso, infelizmente, já não existe, pelo menos em Portugal!

 

Andamo-nos todos a enganar uns aos outros.

Andamos a "viver" um desporto viciado. Um desporto onde não existe uma distribuição equilibrada de forças. Onde as balanças estão desiguais.

 

É isto que se pretende? É isto que o "povo" quer?

 

Olhe-se para Inglaterra!

Um campeonato onde todos os anos existe incerteza sobre quem pode ser o campeão!

Um campeonato onde metade das equipas têm condições para serem campeãs!

Um campeonato onde não existe uma hegemonia desmesurada e viciada de um clube em relação aos demais.

 

Erros de arbitragem?

Existem em todo o lado e continuarão a existir!

O erro faz parte do jogo!

Tem é que ser erro acidental, não pode ser erro propositado ou com o sub-consciente do árbitro a entrar em ação em prol de uma equipa!

 

O futebol português está imundo!

Veremos se ainda vai a tempo de sair da lama.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:45

Vinte e quatro!

Foram vinte e quatro os escolhidos!

O nosso Fernando Santos já elegeu os convocados que tentarão lutar por mais um "caneco". Desta vez, a Taça das Confederações no verão!

 

Quando vi a convocatória tenho que admitir que a ausência do Éder deixou um sentimento estranho. Acho que qualquer português sentiu o mesmo. É estranho ver aquele que foi o grande responsável pela conquista histórica do Europeu de fora desta competição!

É difícil! Acredito que para Fernando Santos tenha sido extremamente complicado separar a emoção da razão.

Sim, porque é disso que se trata!

A presença de Éder implicaria a exclusão de um dos jogadores de ataque.

E olhando para esses seis jogadores, existem três intocáveis. Cristiano Ronaldo, Ricardo Quaresma e Nani. E três jovens que certamente a médio prazo se tornarão em referências no futebol mundial. Gelson Martins, Bernardo Silva e André Silva.

Fernado Santos não deve ter dormido muito bem nestes últimos dias, devia pensar com os seus botões "epa não vai dar, não o consigo levar".

Não dava, de facto não dava! Éder será para sempre um símbolo da nossa seleção e estará para sempre ligado à mais importante conquista da seleção Portuguesa de Futebol. Mas é nestes momentos, que se vê um grande treinador! Fernando Santos conseguiu perceber que Éder não tinha lugar!

 

Também Renato Sanches ficou de fora! Este sem grande surpresa. Jogou pouco tempo esta época e pagou o preço de ter mudado para um dos melhores clubes do mundo. Não se pode ter tudo! 

Mas trata-se de um miúdo de 19 anos. Mais cedo ou mais tarde, voltará à seleção. E a médio prazo tem tudo para ser o futuro "patrão" daquele meio-campo.

 

Renato e Éder foram peças chave na conquista do Europeu há menos de um ano! 

Um ano depois vão ficar a torcer de fora!

Estas coisas acontecem.

E cabe aos melhores conseguirem superar estas adversidades e levantarem-se da "queda".

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:46

Bem... por onde começar? 

Sei lá, mas há tanto para dizer...

 

Mais um!

Foi mais um ano!

 

Já são muitos! São demais! Chega! Chega de calhar sempre ao mesmo.

 

Onde andas tu meu Sporting Clube de Portugal?

Onde anda o clube que fez milhões apaixonarem-se por ele?

Onde andam os teus valores, os teus ideais?

 

Esforço, Dedicação e Devoção para se chegar à glória!

Sempre fomos guiados desta forma! Então e agora? Porra e agora?

 

Estava habituado a um Sporting vencedor, a um Sporting que lutava até ao fim, que não desistia! Estava habituado a ter idolos! A ir ao estádio para ver um golo do Acosta, uma tabelinha entre o João Pinto e o Jardel, um livre do André Cruz, uma defesa do Schmeichel, a garra do Sá Pinto, o "perfume" do Pedro Barbosa ou o carisma do Liedson!

 

Era este o meu Sporting!

Esta era a minha definição do Sporting Clube de Portugal!

 

Então e hoje o que há?

 

Um equipa, ou devo dizer 11 jogadores? Não há garra, não há paixão, não há vontade de deixar a pele em campo para honrar a camisola. Estas palavras não existem! 

 

São 15 anos! 15 anos? até custa acreditar que já passaram tantos anos, desde que o meu pai me levou no carro com os vidros abertos e o cachecol ao sabor do vento pelas ruas de Lisboa. Foi há 15 anos que eu, então no segundo ou terceiro ano, cheguei à escola e mais parecia uma invasão de alliens verdes e brancos.

 

Nasci e cresci habituado a ver o Porto ganhar, mas com o Sporting a conseguir, de vez em quando, roubar-lhe a glória. O benfica não existia! Ainda me lembro que foi com 12 anos que a maior parte dos meus amigos viu o benfica campeão pela primeira vez.

Na altura gozava e hoje? Hoje todos sabemos como é.

 

É preciso mudar! É preciso mudar a mentalidade, o querer e o foco no que realmente interessa!

O que interessa é o Sporting Clube de Portugal! 

Entrar em guerrinhas secundárias, desgasta um exército e no fim não há homens suficientes para a grande batalha. Aquela que realmente interessa!

Enquanto isto não for uma realidade, dificilmente o caminho da glória voltará! Sim, porque glória não é ganhar para o ano e estar mais 15 a olhar para o lado.

 

Glória é ganhar com regularidade!

 

"Quero que o Sporting seja um grande clube, tão grande quanto os maiores da Europa"

 

Respeitem as palavras!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:30


Mais sobre mim

foto do autor


Posts mais comentados


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D