Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Lionel Messi e Cristiano Ronaldo são indiscutivelmente os dois melhores futebolistas do século XXI.

 

Quem disser o contrário, ou não percebe nada de futebol ou é intelectualmente desonesto.

 

Este século já assistiu a grandes jogadores, mas nenhum chega e penso que não chegará perto destes dois.

 

São dois jogadores completamente diferentes, com estilos antagónicos, maneiras de ser dentro e fora de campo distintas. 

Mas têm em comum a capacidade de fazer levantar estádios e espantar o mundo do desporto!

São dois génios!

 

Todos têm a sua preferência!

Todos!

Eu também tenho.

 

No entanto, por se preferir ou gostar mais de um, não se deve desprezar o outro.

São dois jogadores que se dão bem fora de campo! Ambos já o admitiram.

A rivalidade que existe é 99% dela promovida pela imprensa e pelo povo.

 

Não percebo como não se consegue gostar dos dois. É algo que tenho dificuldade em perceber!

 

No entanto, uma coisa é quando são os adeptos a manifestar a sua preferência. Outra bem diferente é quando responsáveis da FIFA ou da UEFA o fazem.

 

Há poucos anos atrás assistimos todos às tristes figuras de joseph Blatter, antigo presidente da FIFA, que não só considerou publicamente Messi o melhor jogador do mundo, como ridicularizou Cristiano Ronaldo.

 

Algo escandaloso e inacreditável.

 

Pouco tempo mais tarde foi acusado de corrupção no futebol e demitiu-se. Que surpresa, de facto!

 

Sucedeu-lhe Gianni Infantino no início de 2016.

 

Hoje este senhor disse isto: "Os anos 80 e 90 foram de Maradona, estes últimos dez foram de Messi. Maradona ganhou um Mundial. Messi tem de ganhar um também".

 

Estamos a falar do máximo responsável do futebol. Alguém que se deve manter isento, que não deve manifestar preferências.

Ele até pode ter esta opinião, mas não a pode tornar pública.

 

A juntar a isto, diz que Messi tem de ganhar um mundial. Isto, precisamente quando a Argentina está em risco de falhar o Mundial 2018 na Rússia! Neste momento, não depende de si para lá chegar.

 

No mínimo é uma frase que pode gerar controvérsia!

 

Se a Argentina se qualificar, pode haver segundas interpretações.

 

Mas acima de tudo é desrespeitar Cristiano Ronaldo.

 

O máximo representante do futebol dizer que os últimos 10 anos foram de Messi é considerar Cristiano Ronaldo igual aos outros, como se não estivesse ao nível do jogador argentino.

 

Inexplicável este tratamento que continuam a dar ao melhor jogador português de todos os tempos.

 

Mas é Cristiano Ronaldo.

A ele isto não lhe diz nada!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:03



Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D